• A QUEDA DO GOVERNO NÃO É NOVO E NÃO PASSA DO “DÉJÀ-VU”

    13 août 2015 | Reflexão | Admin
  • O gesto de demissão do Governo bissau-guineense, procedido ontem (12.08,2015) pela S Ex. Sr. Presidente da República da Guiné-Bissau é mau, uma loucura! 

    Mas enfim, ele não é novo e não passa do “déjà-vu” dos últimos 21 anos da instituição e “exercício” da nossademocracia pluralista, multipartidária e parlamentar. As 1aseleições de 1994 constituiram o pontapé de saída. 

    Desde então, nenhum Primeiro-Ministro e o Governo constituido, emergidos das eleições conseguiu chegar ao fim do seu mandato. Mas também nenhum Presidente eleito e outro grande “Matcho” conseguiu sobreviver politcamente o periodo do seu mandato. Benefício para ninguém!

    A LIÇÃO DE TUDO? O desafio para a elite governante não são as demissões, dissoluções, remodelações (por razões meramente mesquinhas), assassinatos políticos, golpes/contra-golpes militares, agressões físicas politicamente motivadas, jogadas e intrigas políticas e tudo mais. Não!

    O desafio é conseguir criar a estabilidade e salvar um ou outro mandato seja qual for as dificuldades da caminhada. Sem mancha por quaisquer um ou outro destes actos antes nomeados. 

    Então, assim sendo, a grande interrogação se torna: o COMO?

    Uma primeira resposta para a SOLUÇÃO IMEDIATA do problema actual é: (1) deixar a iniciativa da nomeação de um novo Premeiro-Ministro ao cargo do PAIGC; aceitar o nome do Engo. Domingos Simões Pereira se for proposto pelo Partido; negociar com este e o Partido a futura forma de coabitação mais adequada e o Governo. (2) partindo da iniciativa do Presidente da República, nomear alguém da direçâo superior do PAIGC para o posto do novo Primeiro-Ministro. (3) ainda partindo da iniciativa do Presidente da República, criar um governo da iniciativa presidencial. 

    Destes três cenários possíveis eu aconselho o primeiro. Os outros dois são também os “déjà-vu”. 

    SOLUÇÕES A MÉDIO E A LONGO PRAZO: É efectivamente a parte constituindo nesta actual situação a tarefa para toda a elite e sobretudo intelectuais bissau-guineenses e seus verdadeiros amigos. Coloca-se a seguinte hipótese de trabalho: 

    Para acabarmos com os permanentes casos de perpetração dos actos de instabilidades político-civis e, político-militares na guiné-bissau, acabamos com os órgãos centrais, instituições e estruturas afins estruturantes do nosso aparelho de estado, produtores de “matchos” e de “matchondadi” pelos modos de funcionamento destes e pelas prorrogativas atribuindo aos seus titulares capacidades de decisões unipessoais!

    Guiando-se pela seguinte interrogação: 

    Como é que podemos, nós os bissau-guineenses, construir na Guiné-Bissau um modo de governação e o correspondente modo de escolha de governates (incluindo os funcionários públicos maiores), de tal forma que possamos, sem qualquer tipo de violência, 

    impedir a colocação nas estruturas de postos centrais e significativos do nosso aparelho de Estado, de cidadãos, que, por um ou outro acto já cometido, se terão revelado de poder vir serem ou de serem políticos (ou funcionários públicos maiores) maus, intriguistas (demais), irresponsáveis, incompetentes, ineficientes ou perigosos para o funcionamento equilibrado e eficaz de partes ou de todo o sistema?, ou;

    impor a demissão ou a destituição do mesmo sistema, dos governantes já encontrando-se em exercício das suas funções (mesmo aqueles tendo-se tornado amovíveis), logo que também esses se revelam serem dotados de atitudes e comportamentos políticos-cívicos tal como antes descritos?

    Este exercício tem que ser feito por nós mesmos bissau-guineenses. Pois o problema que temos não é simplesmente o de nivel pessoal. É antes de tudo, ao meu ver, estrutural. Estrutural mentalmente (individual e colectivamente; o nosso entendimento dominante da definição da política), estrutural, condicionalmente (as nossas condições de vida e de existência) e institucionalmente (forma de funcionamento dos órgãos, instituições e estruturas afins centrais do nosso Estado).

    Senão, do resto, estou muito triste. Muito, muito triste.

    Um abraço a todos vós meus e minhas compatriotas.

    Amizade.

    A. Keita 

  • ANTONIO GUTERRES E O NOVO SECRETARIO-GERAL DA ONU

    O Conselho de Segurança das Nações Unidas escolheu, esta quinta-feira, por unanimidade e aclamação o antigo primeiro-ministro português António Guterres como secretário-geral da organização. "O Conselho de Segurança recomenda à Assembleia-Geral que o senhor António Guterres seja designado como secretário-geral das Nações Unidas, entre 1 de janeiro de 2017 e 31 de dezembro de [...]

    Read more

    O presidente da Liga Guineense dos Direitos Humanos lamentou, quarta-feira, em Bissau o facto do país celebrar o seu 42º aniversário, numa altura em que ainda se encontram muitas crianças em idade escolar fora do sistema do ensino, sem peça de identificação da Guiné-Bissau e mulheres morrendo no parto. Augusto Mário da Silva fez saber que o 42º aniversário do país é caracterizado por[...]

    Read more

    ACORDO DE CONAKRY: FIM DA CRISE OU CRISE EM STAND BY?

      "Ter razão não dá razão", diz-se algures. A crise despoletada em Agosto de 2015 com a demissão do primeiro Governo da legislatura pelo Presidente da República, levou que tentativas várias fossem feitas para serenar os ânimos (no círculo do PAIGC), enquanto em níveis mais amplos, multilaterais, eram desenvolvidas iniciativas e acções que acabaram por envolver a comunidade [...]

    Read more

    O crescimento económico guineense tem estado acima do registado na África subsaariana nos últimos três anos e deve ser potenciado, defendeu hoje o chefe da missão do FMI (Fundo Monetário Internacional) para a Guiné-Bissau, Tobias Rasmussen. Tobias Rasmussen falava na conferência "Guiné-Bissau Rumo ao Crescimento Sustentável", organizada pelo FMI no âmbito da quarta consulta daquela [...]

    Read more

    CRISE INTERNA DO PAIGC FALSO DILEMA

    Reflexão de Ernesto Dabó em saudação ao 44º aniversário da independência da Guiné-Bissau. No passado dia 15 deste Setembro nacional, recebi convite da Comissão organizadora da CONFERÊNCIA NACIONAL DE REFLEXÃO PARA SALVAÇÃO DO PAIGC DE CABRAL, patrocinado pelo grupo dos 15, sob o lema: “UM PAIGC REUNIFICADO E COESO PARA ENFRENTAR FUTUROS DESAFIOS”. Confesso que acolhi o convite[...]

    Read more

    República da Guiné-Bissau MINISTÉRIO DAS PESCAS DIRECÇÃO GERAL DA FORMAÇÃO E APOIO AO DESENVOLVIMENTO DAS PESCAS PROJET REGIONAL DES PECHES EN AFRIQUE DE L’OUEST (PRAO GUINEE-BISSAU) SOLICITATION DE MANIFESTATION D’INTERET POUR LA SELECTION DU REPONSABLE ADMINISTRATRATIF ET FINANCIER (RAF) DU PRAO-GUINEE BISSAU (PRAO-GB) Nº de Prêt/Crédit/Don : IDA PPF V0900 Projet ID : [...]

    Read more

    BACIRO EMBALÓ ASSASSINADO EM GÃ MAMUDO : &quote;REGISTO BIOGRÁFICO&quote;

    Acontece que no dia 19/08/2016, aladje Baciro Embalo, mais conhecido por Aladje Baciro Embalo, mais conhecido por Aladje Sidi Cantchungo barbaramente assassinado a tiro, a queima roupa, junto a porta da sua casa, em Gã Mamudo, sector de Mansoa região de Oio, por um homem desconhecido. O aladje Seidi Cantchungo, foi surpreendido pelo assassino, quando se preparava para ir realizar a sua [...]

    Read more

    ENCONTRO/CONVÍVIO EM LISBOA DIA DA COMUNIDADE GUINEENSE EM PORTUGAL

    Os guineenses residentes em Portugal reuniram-se, no sábado dia 10 de Novembro, no Mercado da Ribeira, em Lisboa, para um djubaiinformal sobre a vida da comunidade na diáspora e a atual situação que se vive na Guiné-Bissau.  Espetáculos musicais, desfile de moda, lançamento de livros, exposição de artesanato e gastronomia foram os ingredientes da festa que começou a tarde e terminou[...]

    Read more

    A Associação de Saneamento Básico, Protecção de Água e Ambiente (ASPA) da Região de Bafatá iniciou, ontem, o repovoamento do Parque Natural de Bomma em Bafatá com árvores de variedades locais. Os trabalhos desenvolvidos nos últimos dias devem-se ao mau tempo que assola aquela região, que derrubou várias árvores de grande porte. Por essa razão, a ASPA vai semear quatro tipos de [...]

    Read more

    No âmbito do Dia Nacional da literatura e poesia, a Associação Guineense dos Escritores (AGE) homenageou hoje, no Clube do Bairro d´Ajuda, o pioneiro da música guineense, José Carlos Schwartz. A iniciativa visa atribuir valor, como é habitual, à uma figura falecida ou viva, ligada a literatura ou música. As atividades comemorativas foram marcadas com récitas de poesias, atuação [...]

    Read more

    Veja mais artigos >>