• A SOLUÇÃO DA CRISE ESTÁ À MÃO DE SEMEAR

    31 mars 2017 | Editorial | Admin
  • «Kadda kusa ku si kumsada i ta tem si fim son si Deus ka misti ki kata kaba!» (Tudo o que começa acaba; só não acaba se Deus não quiser!) – José Carlos Schwarz músico guineense.

    A crise que se vive na Guiné-Bissau começou algures mas, para não esgravatar a história recente do PAIGC, Partido vencedor das últimas eleições gerais, vamos situar o ponto de partida na Assembleia Nacional Popular, concretamente, no acto da não aprovação do Programa (e Orçamento Geral) do primeiro Governo da Legislatura liderado por Domingos Simões Pereira, Presidente do partido maioritário no parlamento. O nascimento do Grupo dos 15 Deputados do PAIGC que, que alegadamente contra as instruções superiores partidárias VOTARAM ABSTENÇÃO ao Programa do Governo e a consequente penalização que sofreram abriu um novo capítulo na vida do Partido de Cabral. A demissão posterior do Governo pelo Presidente da República, em Julho de 2015, foi, efectivamente, a gota d’água que fez transbordar o copo, cok todas as consequências inerentes.

    Hoje em dia passados tantos meses sobre a fatídica data, depois de se terem sucedido CINCO Governos pelas mãos do Presidente da República; não obstante a intervenção de pessoas de boa vontade e de organizações diversas, internamente, e, a nível externo – aqui pode-se contar organizações sub-regionais e regionais, personalidades políticas diversas para finalizar nos apelos das Nações Unidas através da sua representação e do Conselho de Segurança – chega-se a esta simples constatação que, pelos vistos, tem vindo a ser negligenciada pelas partes desde início da crise: A SOLUÇÃO PASSA PELO DIALOGO INTERNO. A SOLUÇÃO DA CRISE ESTÁ NAS MÃOS DOS GUINEENSES, DELES DEPENDE EM ULTIMA INSTÂNCIA.

    O facto do célebre Acordo de Conakry (aqui deve-se abrir parênteses para louvar as iniciativas que levaram à sua opção como forma ideal de solucionar a crise) ter falhado por não satisfazer as partes envolvidas, deve ser razão bastante para que os que têm a “faca e o queijo nas mãos” pensem noutras saídas susceptíveis de conduzir ao desfecho da crise que, em abono da verdade, já dura tempo de mais. A leitura simples que se pode fazer da crise é que, dividiu a sociedade literalmente; está a emperrar o andamento do país, o seu relacionamento com organizações de desenvolvimento e países amigos e parceiros de longa data, e, gradualmente está a arrastá-lo a uma situação de incerteza quanto ao seu devir próximo. Daí que, já não há espaço para a continuidade da crise. Não! Se José Mário Vaz insiste na sua posição, cabe ao PAIGC, pela sua responsabilidade histórica e presente, buscar outra saída, CUSTE O QUE CUSTAR. Neste caso, a MELHOR SAÍDA é MUDAR ESTRATÉGIA de tratamento desta crise que começa pela REINTEGRAÇÃO DOS 15 SEM CONDIÇÕES. Esse gesto, por mais incrível que possa parecer, longe de fragilizar Domingos Simões Pereira, vai dar-lhe um outro estatuto e projectar uma nova imagem interna e externamente. Não significará a PERDA DE UMA GUERRA, nem tão pouco a perda de qualquer PRESTÍGIO. É bom pensar que, no horizonte, se perfila 2018, ano da realização da eleição legislativa e, por sinal ano da realização do Congresso do PAIGC, acto importante, procedimento indispensável para a sua participação no escrutínio.

    Não se deve negligenciar qualquer elemento, qualquer dirigente que à sua volta reúne um grupo significativo de camaradas, 40 por cento, sob pena de criar fissura difícil de colmatar. A situação que se vive é espelho dessa realidade. Se se observar bem a gestão e execução do poder político não será preciso fazer um grande exercício intelectual para responder a esta pequena questão: QUEM DETÉM O PODER REAL EM BISSAU?

    Respondida esta questão, chega-se à conclusão de que, diga-se o que se disser, DOMINGOS SIMÕES PEREIRA deve aceitar mudar a sua estratégia, redesenhar, redefinir as eventuais soluções que podem acabar de vez com a crise política. Resolvida a crise interna, negociar com José Mário Vaz não será tarefa difícil visto que certamente não interessa a este manter o braço-de-ferro com o PAIGC até as eleições devido, eventualmente, à sua intenção de recandidatura. Nesse caso, quanto maiores consensos tiver maior garantia terá de concretizar a sua REELEIÇÃO em 2019. Pelos vistos algum trabalho está em curso nesse sentido.

    KAMARADA DIMINGU TEM KU OSA! – confidenciou um “Camarada” do PAIGC.

  • EGOCENTRISMO NA POLÍTICA É CRIME MORAL!

    O mundo é constituído de Homens excepcionais em todos os domínios; podem ser bons assim como maus em certas especialidades. É imprescindível que o homem que aspira a exercer funções de liderança nas instituições públicas, imperativamente, abdique do valor egocêntrico. O diálogo é a única riqueza de um verdadeiro partido político, porque, dialogando é que os homens conseguem [...]

    Read more

    APELO

    27 janvier 2016 | Cultura
    APELO

    É nessa manhã que eu gostaria de me acordar para que olhares dos meninos, jovens e velhos me possam transmitir esperanças que já me abandonaram forças que já não consigo sentir nestes momentos de passos irreversíveis de construir uma sociedade justa, mais social, sem maldade Nesta manhã de apelos para mais união, sem vingança gostaria de ver esperanças nas feições de cada [...]

    Read more

    Presidente da Liga investido para mandato de quatro anos: PGR promete tudo fazer para que os direitos humanos sejam respeitados

    Augusto Mário da Silva foi investido esta terça-feira ao cargo de presidente da Liga Guineense dos Direitos Humanos (LGDH), numa cerimónia presidida pelo Procurador-Geral da República, para um mandato de quatro anos. O presidente da LGDH foi eleito no 3º Congresso Ordinário da organização realizado no dia 16 de Maio passado. O PGR Hermenegildo Pereira, expressou o compromisso público[...]

    Read more

    « ARISTIDES PEREIRA : UM CONTURBADO DEPOIMENTO

    No seu Minha vida, nossa história[i], o ex-Presidente da República de Cabo-Verde confirma o perfil de alguém que à priori nada predestinava a endossar os altos cargos que finalmente  acabou por ocupar. Secretário-Geral do PAIGC por obrigação, Presidente da República à força, sem a ambição que engloba necessáriamente tais desafios, o homem foi arrastado pelos ventos hesitando [...]

    Read more

    República da Guiné-Bissau MINISTÉRIO DAS PESCAS ¬¬DIRECÇÃO GERAL DA FORMAÇÃO E APOIO AO DESENVOLVIMENTO DAS PESCAS PROJET REGIONAL DES PECHES EN AFRIQUE DE L’OUEST (PRAO GUINEE-BISSAU) SOLICITATION DE MANIFESTATION D’INTERET POUR LA SELECTION D’UN SPECIALISTE EN SUIVI ET EVALUATION DU PRAO-GUINEE BISSAU (PRAO-GB) Nº de Prêt/Crédit/Don : IDA PPF V0900 Projet ID : [...]

    Read more

    12 décembre 2009 | Djumbai

    Clicar aqui para Abrir o Djumbai          

    Read more

    A antena da Guiné-Bissau da Rede de Paz e Segurança para as Mulheres no Espaço da CEDEAO (RPSME) promoveu, hoje, uma marcha das mulheres pela paz e estabilidade, para ultrapassar a atual crise vigente na Guiné-Bissau. O evento decorreu do aeroporto Osvaldo Vieira à Praça dos Heróis Nacionais, uma distância de cerca de sete quilómetros A responsável da organização na Guiné-Bissau[...]

    Read more

    AS FINANÇAS PÚBLICAS: Problemas e Soluções (2)

    O pagamento do salário, na Guiné-Bissau, constitui um das questões que afectam consideravelmente o funcionamento normal das instituições do país e, consequentemente, contribui para a sua fragilização, originando distorções e injustiças gritantes na sua Administração Pública. A título ilustrativo, verifica-se que o salário auferido por um servente é pago 60 vezes pelo mais alto [...]

    Read more

    Luís Melo é o novo presidente da Câmara Municipal de Bissau A ministra da Administração Territorial, Ester Fernandes, nomeou Luís Melo novo presidente da Câmara Municipal de Bissau (CMB) e indicou novos responsáveis para as regiões de Biombo, nordeste, e Gabú, leste. Através de um despacho, Ester Fernandes indica ainda que Luís Melo terá como vice-presidente, Rui Cardoso, antigo[...]

    Read more

    “Toka-Toka”: servindo o povo entre elogios dificuldades e depreciações

    TOKA-TOKA é o transporte urbano mais usado de Bissau, mais barato, mas também o mais agitado. Começa a circular às 06 horas e só pára entre às 21 e 22 horas, das periferias ao centro da cidade. Todos passam pelo maior centro comercial do país, o Mercado Municipal de Bandim, onde se vende de tudo para todos os gostos e necessidades, e, em função de qualquer situação financeira. [...]

    Read more

    Veja mais artigos >>