• ANTONIO GUTERRES E O NOVO SECRETARIO-GERAL DA ONU

    6 octobre 2016 | Mundo | Admin
  • O Conselho de Segurança das Nações Unidas escolheu, esta quinta-feira, por unanimidade e aclamação o antigo primeiro-ministro português António Guterres como secretário-geral da organização.

    « O Conselho de Segurança recomenda à Assembleia-Geral que o senhor António Guterres seja designado como secretário-geral das Nações Unidas, entre 1 de janeiro de 2017 e 31 de dezembro de 2021 », afirma a recomendação do órgão decisório da ONU, aprovada por aclamação.

    « O Conselho de Segurança recomenda à Assembleia-Geral que o senhor António Guterres seja designado como secretário-geral das Nações Unidas, entre 1 de janeiro de 2017 e 31 de dezembro de 2021 », afirma a recomendação do órgão decisório da ONU, aprovada por aclamação.

    A decisão foi anunciada aos jornalistas pelo embaixador da Rússia, Vitaly Churkin, que assume este mês a presidência rotativa do Conselho de Segurança.

    A resolução propõe o nome de Guterres para um mandato de cinco anos, com possibilidade de ser renovado. O documento segue agora para aprovação na Assembleia Geral da ONU, onde deverá ser votado já na próxima semana.

    O regulamento da ONU sugere uma votação à porta-fechada, mas isso não acontece desde 1971. O organismo tem optado por aprovar o nome do novo secretário-geral por aclamação.

    À entrada para o encontro, o embaixador do Reino Unido, Matthew Rycroft, disse que « a visão, autoridade moral e integridade de António Guterres destacaram-no como o melhor candidato num campo cheio ».

    « É uma pessoa que fala com toda a gente e que ouve toda a gente. Diz aquilo que pensa. É muito afável. Estou contente por recomendarmos Guterres », disse Vitaly Churkin. « Primeiro, tem credenciais muito boas junto das Nações Unidas. Foi Alto-Comissário para os Refugiados por 10 anos, viajou pelo mundo, viu alguns dos mais hediondos conflitos que existem », disse. Depois, acrescentou o diplomata russo, « é muito bom político, foi primeiro-ministro do seu país ».

    Vitaly Churkin adiantou ainda que, agora, « cabe ao Sr. Guterres decidir quem vai nomear para as posições seniores. Ao longo das discussões, expressamos o nosso interesse em estar melhor representados no secretariado. Não é segredo, já há bastante tempo que o pedimos. Mas não há acordos debaixo da mesa ».

    António Guterres ficou à frente e não recolheu nenhum veto na sexta votação do Conselho de Segurança das Nações Unidas, em Nova Iorque, para eleger o próximo secretário-geral da organização.

    O candidato português recebeu 13 votos de encorajamento e dois sem opinião. De entre os membros permanentes (China, Rússia, França, Reino Unido e Estados Unidos) houve quatro votos de encorajamento e um sem opinião.

    As reações à vitória de Guterres na corrida à ONU

    A embaixadora dos Estados Unidos junto da ONU disse que os 15 países membros do Conselho de Segurança decidiram unir-se em volta de António Guterres devido às provas que deu na sua carreira e durante a campanha. « As pessoas queriam unir-se em volta de uma pessoa que impressionou ao longo de todo o processo e impressionou a vários níveis de serviço », disse Samantha Powell aos jornalistas.

    Vitória de Guterres em destaque na imprensa internacional

    O embaixador de França no Conselho de Segurança, François Delattre, declarou que a escolha de António Guterres é uma « boa notícia para as Nações Unidas ».

    Será um « secretário-geral muito forte e eficaz », afirmou o representante permanente do Reino Unido no Conselho de Segurança, Matthew Rycroft.

    António Guterres, de alto comissário a secretário-geral da ONU

    Depois de uma hora e meia de encontro, pela primeira vez na história da organização os 15 embaixadores dos países com assento no Conselho de Segurança vieram falar aos jornalistas para anunciar o nome do português. « Senhoras e senhores, estão a testemunhar uma cena histórica. Nunca foi feito desta forma. Este foi um processo de seleção muito importante », frisou o embaixador russo.

    Quinta-feira, pelas 15 horas (hora em Portugal continental), será realizada a votação formal que irá aclamar formalmente António Guterres como o nome desejado para suceder ao sul-coreano Ban Ki-moon.

    As reações à vitória de Guterres na corrida à ONU

    Após a votação formal, o Conselho de Segurança fará a recomendação à Assembleia Geral, órgão ao qual compete ratificar a escolha (ou não, mas isso nunca aconteceu). Não se sabe ainda quando é que essa votação vai acontecer, mas, nessa altura, a Assembleia Geral deverá indicar a duração do mandato, que tem sido de cinco anos, mas nada obriga a que assim seja.

    Geralmente, o presidente do Conselho de Segurança informa o presidente da Assembleia Geral sobre a decisão tomada, que, por seu lado, informa os 193 Estados-membros da organização, que depois votará o nome proposto, à porta fechada. Chegado aí, António Guterres precisa apenas de uma maioria simples dos votos para ser eleito secretário-geral.

    António Guterres venceu as cinco primeiras votações para o cargo, que aconteceram a 21 de julho, 5 de agosto, 29 de agosto, 9 de setembro e 26 de setembro.ça.

  • O Sindicato Democrático dos Professores (SINDEPROF) prometeu, hoje, avançar, no dia 20 do corrente mês, com um pré-aviso de greve no sector do ensino por alegado não cumprimento pelo governo do memorando de entendimento assinado entre as partes. Em entrevista concedida ao Gazeta de Notícias, o vice-presidente daquela organização sindical, Eusébio Có acusou o executivo, na pessoa da [...]

    Read more

    QUE SAÍDAS PARA A POLÍTICA INTERNA E EXTERNA DA GUINÉ-BISSAU?

      A recente visita do soberano marroquino ao país, Rei Mohamed VI, induziu-me a esboçar uma pequena reflexão sobre a diplomacia, área em que para além da minha formação, possuo como background mais de 30 anos de experiência efectiva, passados no desempenho de várias funções tanto ao nível do país, como no estrangeiro. No momento em que estão ser dados os primeiros passos no [...]

    Read more

    PIRÂMIDE INVERTIDA!

    15 janvier 2015 | Reflexão
    PIRÂMIDE INVERTIDA!

    “O poder tende a corromper, e o poder absoluto corrompe absolutamente”. Exatamente aqui está o perigo de quem detém o poder. A linha para manter o caráter livre deste perigo é muito tênue. E poucos são os que conseguem entrar na esfera do poder e sair intacto. Considero que só os verdadeiros líderes no sentido lato da questão conseguem essa proeza. Os que nasceram para servir[...]

    Read more

    A DÍVIDA HIPOTECA O FUTURO DO PAÍS

    O Homem íntegro é incorruptível; aquele cuja integridade leva a agir de acordo com as suas convicções, sem fazer qualquer concessão que ponha em causa a sua honra e dignidade. Esse homem pode ser um político? Qual é o preço da convicção de um governante? Pode ser negociado? Será que, em nome da chefia, pode-se negociar as convicções de um povo? Claro que não! Assim diria um [...]

    Read more

    O QUE FAZ CORRER JOMAV E DSP?

      “A nosso ver, a única alternativa à Paz é a própria Paz. Com a paz, e aqui destacamos o papel dos partidos políticos, da comunicação social, das confissões religiosas e de outras organizações da sociedade civil, com a paz sentimos a nossa irmandade a penetrar nas profundezas do âmago da nossa guinendade, do nosso sistema de valores. Com a paz galvanizamo-nos para desenvolver[...]

    Read more

    A distribuição das viaturas oferecidas pelo Reino de Marrocos, que foram distribuídas aos Senhores Digníssimos Deputados da Nação sob a batuta do Presidente da República NÃO FOI PACÍFICA. O critério da distribuição (conforme opiniões expressas publicamente) lesou uns e beneficiou outros, quando devia ser igualitária ou em função do arbítrio das formações políticas com assento [...]

    Read more

    PRESIDENTE DA ANP DENUNCIA ALEGADO ALICIAMENTO DE JUÍZES DO SUPREMO TRIBUNAL

    O líder do Parlamento da Guiné-Bissau, Cipriano Cassamá, denunciou terçoje um alegado aliciamento de juízes do Supremo Tribunal (STJ), que no próximo dia 04 de abril elegem o seu novo presidente. Segundo Cassamá, que falava num seminário hoje no Parlamento em Bissau, informações “veiculadas publicamente” indicam “investidas do poder político” no aliciamento de magistrados e [...]

    Read more

    Eliminatórias CAN2017 – Zambia - Guiné-Bissau (0-0)

    A Guiné-Bissau arrancou, em Lusaca, sábado, 13 de Junho, um precioso empate (0-0) frente à Zâmbia. A jornada de sábado da competição foi auspiciosa para os países africanos de expressão portuguesa. Depois da vitória copiosa de Cabo Verde sobre os irmãos de São Tomé e Príncipe – assim ditou o calendário – Angola venceu, em casa, a formação da República Centro Africana por [...]

    Read more

    O Presidente da Guiné-Bissau, José Mário Vaz, apelou quarta-feira aos políticos guineenses para aplicarem o Acordo de Bissau para acabar com o impasse político que o país vive, noticiou a Lusa.

    Read more

    O Presidente do Sindicato Democrático dos Professores (SINDEPROF) disse esta terça-feira (11 de 10) que os professores não podem continuar a receber "magros salários" e a terem uma vida "altamente miserável" e numa condição de insuficiência de salas de aulas. No acto do fecho e da abertura do ano escolar (2015-2016 e 2016-2017) Laureano Pereira da Costa disse que os tempos que agora [...]

    Read more

    Veja mais artigos >>