• Baciro Djá «nem aqueceu a poltrona»: como vice-presidente do paigc vai voltar ou não à chefia do próximo governo?

    10 septembre 2015 | Sonho Guineense | Admin
  • Baciro Djá foi primeiro-ministro de 13 de Agosto a 09 de Setembro de 2015. Substituiu Domingos Simões Pereira, cujo Governo foi demitido um dia antes, a 12 de Agosto, pelo Presidente da República alegadamente no uso das prerrogativas que a Lei Magna do país lhe confere situação seguida por fortes contestações de uma larga franja do PAIGC, algumas formações políticas, algumas organizações da sociedade civil e pessoas singulares que se julgaram no dever de exprimir dessa forma a sua solidariedade com o chefe do maior partido.

    Teoricamente a sua nomeação devia servir para apaziguar os ânimos e acabar com a crise política. Mas não foi o caso. O PAIGC, igual a si próprio, foi até às primeiras consequências. Quais serão as últimas?

    Domingos Simões Pereira chefiava o Governo desde Julho de 2014 na sequência dos resultados eleitorais de Abril de 2014, vencidas pelo PAIGC cujos estatutos lhe conferem esse direito. Das dificuldades que teve e tem para liderar o PAIGC não vamos falar. Apenas há que dizer que a sua configuração, a sua dimensão, exige um líder com maior experiência política, mais tarimbado, para poder dar conta das especificidades que o caracterizam como movimento de libertação com muitos anos de exercício do poder, que por força da mudança da conjuntura política mundial hoje exerce o poder que obteve através de eleições consideradas justas, transparentes, livres e democráticas.

    Nem tão pouco vamos referir as dificuldades de dirigir o Governo

    O mais difícil para qualquer Primeiro-Ministro é, dúvida não haja, como navegar no novo e complexo panorama político que se materializa a olhos vistos.

    Está provado que o Guineense tem como um dos seus principais “dotes” a sua incapacidade de GERIR AS VITÓRIAS, os ganhos, sobretudo, políticos… (Para outras esferas não avançamos.)

    Evidente é que tanto o PAIGC como o PRS estão divididos. É mais que certos que isso terá as suas implicações internas em cada uma das duas formações políticas que são as maiores do país.

    O PRS depois de aturados debates da sua Comissão Política que, segundo fontes bem colocadas, não foram nada pacíficas nem fáceis, acabou por avalizar a constituição do Governo. Enquanto “fiel da balança” política do país, o PRS, mais uma vez, jogou muito bem. Resultado: acabou por averbar cinco Ministérios e cinco Secretarias de Estado; três Regiões e duas direções-gerais….

    No primeiro Governo, para garantir uma governação tranquila, sem agitações na Assembleia Nacional Popular, o então Primeiro-Ministro chamou para o elenco governamental personalidades das formações políticas com assento parlamentar. Chamou o executivo GOVERNO DE INCLUSÃO.

    Para muitos, a iniciativa de Domingos Simões Pereira era simplesmente “un coup de maître”. De facto foi. Governou tranquilamente, a oposição manteve-se muda e calada, digo muda, todos os pacotes legislativos foram aprovados sem delongas e nem contestações dignas de tal nome.

    As divisões internas do PAIGC, sobretudo da parte dos que não eram propriamente da sua sensibilidade, não puderam fazer mais do que acompanhar o presidente do Partido na governação do Partido fazendo de contas que tudo ia bem quando na realidade nem tudo estava conforme porque algumas feridas do congresso de Cacheu ainda não estavam completamente saradas.

    O Governo demissionário para garantir uma governação tranquila e estável, teve que firmar um pacto de estabilidade governativa.

    Em ambos os casos, o vai vem é feito pelo PAIGC o detentor do poder por via da sua vitória eleitoral em 2014, que carece de entendimento com o PRS para efetivamente garantir uma legislatura sem sobressaltos e uma tranquilidade parlamentar.

    Neste momento aguarda-se o próximo passo de José Mário Vaz, depois do revés que sofreu com a decisão do STJ que declara inconstitucional a nomeação do Primeiro-Ministro.

    Do Presidente da República espera-se a correção dos passos que levam ao cumprimento das formalidades legais que enformam a nomeação do Primeiro-Ministro. Como se diz estes dias em Bissau, deve-se ter em conta os interesses superiores da Pátria e não as questões particulares.

    De Domingos Simões Pereira espera-se um comportamento a altura do líder de um Partido do vulto do PAIGC. Se a sua pessoa é a causa das atribulações, não há que insistir pois isso poderá levar o país a uma situação imprevisível.

    Depois do muito que se fez, de todas as formas e feitos, do mais baixo ao mais alto golpe, a hora é de paz e tranquilidade e… para pensar no coletivo e não no singular.

    Humberto Monteiro

  • FALAR RECONCILIAÇÃO FAZER EXCLUSÃO

    Dá muito jeito falar de reconciliação na Guiné-Bissau, porque no mercado politico nacional é produto que se procura desesperadamente, a ponto de, na maioria dos casos, comprarmos gato por lebre sem nos importarmos com o bichano que compramos. Precisamos dela como de água no deserto. Essa dramática necessidade, paradoxalmente tem sido aproveitada mais para se ocupar centros de decisão e [...]

    Read more

    «DAMA COTCHE»: ARTISTA DE CHARME

    DAMA COTCHE, nome artístico de Elitátia Cotchelita Pereira Cá, manteve uma entrevista com a GN durante a qual falou-se um pouco de tudo; os primeiros passos no mundo da música, os seus projetos e… a sua vida como artista e como jovem com muito caminho a percorrer pela vida fora... A artista da “nova geração” é autora e compositora. “Eu é que componho as minhas músicas. Começo [...]

    Read more

    PAIGC DIVIDIDO, O PAÍS À DERIVA!

    Após as últimas eleições tidas como justas e transparentes, ainda não percebi quando foi findado o governo de transição. Até agora não senti esse corte. Sinto que ainda vivemos na transição para a estabilidade e tranquilidade verdadeira e necessária! Verdadeira no sentido transparente: sem “jogos e joguinhos”, sem dia de “cair”. Estamos sempre na espectativa! Todo este [...]

    Read more

    Combate a criminalidade: Militares assumem a patrulha das ruas de Bissau

    Em nota informativa, o comandante do regimento dos Comandos, o coronel Baute Yampta Namam, refere que os seus elementos estão disponíveis para ajudar na manutenção da segurança. "Caso haja qualquer inconveniência nos bairros”, os cidadãos podem ligar para dois números de telefone disponibilizados pelos Comandos, lê-se na nota que tem sido difundida pelos órgãos de comunicação [...]

    Read more

    Greve dos professores: Direecção do Sindeprof fala em 100 por cento de aderência

    Segundo Eusébio Có, em conferência de imprensa conjunta promovida pelo SINDEPROF e os candidatos à liderança deste sindicato, muitas das vezes os professores ficam velhos antes do tempo devido à falta de meios e má alimentação. “O SINDEPROF realizou esta conferência de imprensa para exprimir igualmente as suas ideias concernentes a declaração do porta-voz do governo segundo a qual[...]

    Read more

    A Plataforma das Organizações da Sociedade Civil para Democracia Cidadania e Direitos Humanos (POSCDCDH) afirmou, hoje em conferência de imprensa que, é urgentíssimo a formação de um Governo constitucional, a fim de desbloquear o país e continuar efetuar esforços para o seu desenvolvimento. Caso contrário, diz a organização, o atraso na sua formação pode comprometer a abertura do [...]

    Read more

    Segurança Pública: Autoridades de segurança desencadeiam acções de combate à onda de criminalidades

    “Todos os dias vamos passar a fazer patrulhamentos através de equipas de rusgas para diminuir substancialmente a onda de criminalidades que está a aumentar no nosso país”, garantiu aquele responsável durante a cerimónia de transferência de dossiês. Luís Manuel Cabral disse que dada a situação “dificílima” que o país está a viver, em termos de criminalidade, exige-se a [...]

    Read more

    Serviço comunitário MTN irá investir cerca de treze milhões de francos CFA em Faculdades de Medicina de Bissau e Bafatá

      A empresa de Telecomunicação MTN em parceria com Ministério de Saúde publica irão investirem, acerca de treze milhões de francos cfa para as faculdades de medicina de Bissau e de Bafata com salas de informática completa, no quadro da jornada 21 dias do serviço à comunidade. A revelação foi feita hoje pelo Diretor-geral desta empresa de telecomunicação Jabulane [...]

    Read more

    «Considero-me um cidadão político... cujo primeiro compromisso é com o país, a Guiné-Bissau»

    - Garante o escritor Fernando Casimiro “Didinho” Fernando Jorge Gomes da Fonseca Casimiro, “Didinho”, concedeu uma entrevista exclusiva a Gazeta de Notícias em que aborda as diversas facetas da actualidade guineense. Radicado em Portugal desde 1988, autor de vários artigos de opinião, autor de três obras literárias publicadas, “Didinho” define-se como “Humanista, pensador,[...]

    Read more

    Luís Melo é o novo presidente da Câmara Municipal de Bissau A ministra da Administração Territorial, Ester Fernandes, nomeou Luís Melo novo presidente da Câmara Municipal de Bissau (CMB) e indicou novos responsáveis para as regiões de Biombo, nordeste, e Gabú, leste. Através de um despacho, Ester Fernandes indica ainda que Luís Melo terá como vice-presidente, Rui Cardoso, antigo[...]

    Read more

    Veja mais artigos >>