• ENTRENÓS KU NÓS : Desafio ao PRS – Partido da Rebovação Social

    9 octobre 2015 | Sonho Guineense | Admin
  • “A Liberdade Mental deve ser da autoria do Próprio Individuo”- Dr. Kumba Yalá

    Desde as eleições muito tenho escrito sobre a Guiné- Bissau, mas nunca tinha dedicado umas linhas ao maior partido da Oposição. Melhor, ao Partido do arco da governação.

    Um partido que, num total de 102 deputados na assembleia da república, por ter 41 deputados merece toda a atenção de todos os guineenses. Um partido que detém a confiança de um número significativo de eleitores merece ser também chamado à responsabilidade numa situação de crise em circunstâncias. O próprio Secretário Geral do partido Florentino Mendes Pereira diz : “Neste momento o país está a atravessar um momento muito delicado”.

    Aliás, se repararam e permitam-me dizê-lo, não apenas neste momento, mas desde a vossa tomada de posse em que fizeram parte de um governo que foi derrubado. Desde essa altura o País está a par com uma crise, que piorou-se e tem vindo a agravar e desconhecemos o seu fim. O vosso eleitorado, os que votaram no partido PRS desconhecem esse fim.

    Por este facto há muito que se exigia o vosso posicionamento pelo respeito ao vosso eleitorado. Pelo vosso ideal de Partido, pelo superior interesse nacional. E também e porque não, pela Paz e estabilidade que deve ser garantida por todos os actores políticos.

    Se o partido que tem a maioria absoluta na assembleia, o PAIGC, esse mesmo partido onde pertencem o Presidente da Republica, como também o Presidente da Assembleia Nacional Popular, não se entende internamente, não constituem no momento o garante da Paz e Estabilidade, deve o Partido da Renovação Social desde a primeira hora demarcar-se desse desentendimento “obscuro”. Se fizerem /fizermos a análise fria e com o devido distanciamento, o vosso eleitorado, o povo desconhece em concreto as motivações e causas desse desentendimento. Na certeza porém que de interesse geral nada tem.

    E de fora nos apercebemos que inerente a essa crise também estão “ódios recalcados, interesses pessoais, vinganças, estratégias, jogos, intrigas etc “.

    E por isso mesmo, hoje quis-me dirigir ao vosso partido, partido que já assumiu a liderança de um país, para apelar à responsabilidade de em determinados momentos constituir “o fiel da balança”. De assumir a sua responsabilidade perante a Nação.

    Confesso que desde que se deu esta crise, o vosso posicionamento, quanto a mim nunca foi claro, e muitas vezes dúbio. Deparei-me a pensar se o líder que projectou o PRS, Dr. Koumba Yala teria feito a mesma leitura que fizeram, ou mesmo teria tomado algumas decisões da mesma forma, desde que se deu crise até ao momento? Creio que não!

    E sabem porquê? Porque independentemente do que se possa dizer dele, de todos os defeitos que lhe são identificados, das oportunidades que teve em fazer a diferença pelo positivo no seu país e que também desperdiçou. Reconhecia-se nele, um patriota. Um político perspicaz e “esperto”. Mas fundamentalmente um político que, por ter características populistas, gostava de “sentir” o estado de espírito do seu povo. A “vontade” do seu povo. Para o bem ou para o mal, creio que ele faria a diferença neste momento de crise. Tirava o “proveito “político, para constituir a alternativa ao PAIGC fracionado. Ele pretenderia ser o “herói” da solução, pelo prazer de diminuir a força do partido dos libertadores. E constituir a alternativa ao PAIGC nas próximas eleições.

    Para o bem ou para o mal, ele teria tido peso “negocial” nesta crise. Teríamos tido a “terapia do choque”. Preferível, do que esta “terapia lenta” que nos consome dia pós dia sem saber quando vai terminar. Afinal são 41 deputados. E têm a sua relevância.

    Esta é a minha opinião mas vale o que vale. O importante é debruçarmo-nos sobre o nosso país porque, como digo sempre, apenas a nós cabe a resolução dos nossos problemas.

    Após ouvir o vosso Secretário -Geral Florentino Mendes Pereira, de que brevemente irá ser convocada uma conferência de imprensa para falarem ao País, elucidar, penso eu, o seu eleitorado, o Povo da Guiné- Bissau, (que sobrevive há quase 60 dias sem governo) do seu posicionamento face a esta crise.

    Para além do que já sabemos:

    – Não têm nenhuma aliança com Presidente da República.

    -Não pretendem tomar parte de mais este governo proposto.

    – Pretendem estar na oposição.

    E porque não gosto de pressupor, especular ou julgar sem conhecer a real situação, lanço um desafio ao PRS para que essa conferência também consiga abordar:

    – De forma clara e inequívoca a vossa posição a partir daqui.

    – A V/demarcação relativamente às partes em desavença.

    – Qual o vosso papel desde que se deu a crise.

    – O que falhou, o que constituiu obstáculos para que depois de terem feito parte de um projecto de governação, virem agora recusar fazer parte do mesmo.

    – Que soluções /caminhos apontam para o fim desta crise.

    No fim tirem ilações:

    – Não se esqueçam da vossa importância enquanto partido. Da vossa relevância nos desígnios de um País.

    – Não se esqueçam da vossa responsabilidade também na estabilização, tranquilidade e paz que o Pais precisa e o povo espera.

    – Não se esqueçam de que a Democracia não se esgota nas urnas. E que dos resultado das urnas reflecte a vontade do seu povo. Deve- se fazer a devida leitura e respeitar essa mesma vontade.

    – Não se esqueçam de que de todos os interesses que possam estar em cima da mesa, há um maior: O Bem- Estar geral do vosso povo. A dignidade do vosso País.

    Os orgulhos, os rancores, esses devem ser postos de parte. Que o ideal do vosso partido de DA RENOVAÇÃO SOCIAL fale alto e bem alto no progresso e desenvolvimento.

    Sejam verdadeiros estadistas. Façam a “ Real Política”.

    O vosso eleitorado espera de vós essa posição. O povo em geral necessita dessa clarificação. O país, esse não pode esperar!

    Que ninguém desista da nossa Terra! Agarremo-nos à Esperança e porque …

    No fim GUINÉ- BISSAU e seu Povo 1º!

     

    Amélia Costa Injai (ACI)

    Guineense

    Gestora Bancária

    Licenciada em Ciências da Comunicação e Cultura

    Formação Gestão e liderança

  • ARMANDINHO SÁ COORDENADOR DA AMBFM À GN – “LUTAMOS PELO DIREITO À HABITAÇÃO”

    Depois de concluir o curso de engenharia civil em Cuba, em 2000, de regresso à Guiné-Bissau transitou por Lisboa onde tencionava passar uns tempos, mas acabou por ficar até hoje. Não exerce a sua profissão, mas está envolvido no ativismo social, da habitação e da imigração há mais de oito anos, em Portugal. Adquiriu conhecimento na área do empreendedorismo, passando a ensinar os [...]

    Read more

    PAIGC DIVIDIDO, O PAÍS À DERIVA!

    Após as últimas eleições tidas como justas e transparentes, ainda não percebi quando foi findado o governo de transição. Até agora não senti esse corte. Sinto que ainda vivemos na transição para a estabilidade e tranquilidade verdadeira e necessária! Verdadeira no sentido transparente: sem “jogos e joguinhos”, sem dia de “cair”. Estamos sempre na espectativa! Todo este [...]

    Read more

    Eliminatórias CAN2017 – Zambia - Guiné-Bissau (0-0)

    A Guiné-Bissau arrancou, em Lusaca, sábado, 13 de Junho, um precioso empate (0-0) frente à Zâmbia. A jornada de sábado da competição foi auspiciosa para os países africanos de expressão portuguesa. Depois da vitória copiosa de Cabo Verde sobre os irmãos de São Tomé e Príncipe – assim ditou o calendário – Angola venceu, em casa, a formação da República Centro Africana por [...]

    Read more

    QUEBEC (CANADÁ) - Ernesto Dabó: Uma descoberta incomum

    No ano passado, Ernesto Dabó lançou Lembrança, um disco fabuloso, gravado com músicos de Quebec, mas infelizmente passou despercebido aqui. Na Guiné-Bissau, é muito diferente, pois o cantor-autor-compositor é considerado um dos pais da música moderna guineense. Diz-se mesmo que Dabo é Vigneault (grande autor-compositor-intérprete de Quebec) da Guiné-Bissau. Aqui ele encontrou seus [...]

    Read more

    Não é por acaso que o Presidente da República, José Mário Vaz, não marcou presença, quando devia presidir o acto da celebração da efeméride do 3 de Agosto e a cerimônia de entrega das obras de requalificação da Praça dos Mártires de Pindjiguiti que veio a ser, presidido pelo presidente da ANP, Cipriano Cassamá, que no seu discurso se preocupou em tecer elogios ao governo e trazer a[...]

    Read more

    GUINE-BISSAU: REFLETINDO EM NOME DAS GERAÇÕES FUTURAS EIS ALGO PARA PENSAR…

    Desde o início da sua história, a Guiné-Bissau tem sido sempre um país diverso. Se você ler os boletins culturais e/ou outras publicações emitidas pelas autoridades portuguesas durante a época colonial, descobre que o território que constitui a Guiné-Bissau era ainda mais diversificada na década de 1940 do que é hoje. Após a independência, mais particularmente nos anos 80, as [...]

    Read more

    MANCHAS DE PÓLVORA NA ROSEIRA E NO CAPIM

    Luis Carlos Alves de Melo*  Disna, i ka di aos ku tera tindji di burmedju, ku sukuru bisti bom dia (não é de hoje que a terra se tinge de vermelho, e que a luz se transforma em escuridão). A citação com a qual este artigo principia ilustra um dos capítulos de uma obra pouco difundida na esfera cultural: trata-se do livro Entre a Roseira e a Pólvora, o Capim[1], da poetisa guineense [...]

    Read more

    Crime organizado ganha força nas ilhas da Guiné-Bissau

    Quando lhe apontaram uma pistola, Armando Nhaga virou costas e fugiu da pista de aviação da ilha de Bubaque, Guiné-Bissau, onde trabalha como guarda. Armando, 60 anos, testemunhou ao longo da última década a aterragem de voos clandestinos que se suspeita estarem ligados ao tráfico de cocaína da América do Sul para a Europa. "Na hora em que chegavam diziam-me: 'sai'. E eu saía. Não [...]

    Read more

    FALTA DE IODO COMPLICA SAÚDE MENTAL DA CRIANÇA

    A Direcção-Geral da Prevenção e promoção de Saúde através da Direcção do Serviço de Alimentação, Nutrição e Sobrevivência das Crianças, com o apoio do UNICEF procedeu terça-feira a cerimônia de entrega da Máquina de Iodização de sal bem como equipamentos informáticos com os respectivos assessórios. Após a entrega, o Representante do UNICEF na Guiné-Bissau, Abubacar [...]

    Read more

    A presidente da Rede de Segurança e Paz para Mulheres no Espaço da CEDEAO (REMSICAO) apelou, hoje, segunda-feira, ao mundo, que pautem pela paz, porque só assim poderemos dialogar para resolver todas as questões e, consequentemente, obter a estabilidade e a paz. Elisa Pinto fez saber, numa entrevista alusiva a data, que a organização tem desenvolvido várias ações em prol das mulheres e[...]

    Read more

    Veja mais artigos >>