• Há Chantagem emocional para colocar o povo contra JOMAV?

    15 août 2015 | Politica | Admin
  • Não é por acaso que o Presidente da República, José Mário Vaz, não marcou presença, quando devia presidir o acto da celebração da efeméride do 3 de Agosto e a cerimônia de entrega das obras de requalificação da Praça dos Mártires de Pindjiguiti que veio a ser, presidido pelo presidente da ANP, Cipriano Cassamá, que no seu discurso se preocupou em tecer elogios ao governo e trazer a público o telefonema particular com  Engenheiro Carlos Correia, alto dirigente do PAIGC ao invés de se focalizar no acto central.

    Como ilustre convidado à cerimônia, o Combatente da Liberdade da Pátria e ex-presidente cabo-verdiano Pedro Verona Pires chegou ao país na noite que antecedia a cerimônia da entrega das obras de requalificação da praça. Nas primeiras horas do dia D recebeu informações sobre JOMAV de modo que não teve tempo para digerir as informações porque tinha que discursar dentro de horas.

    Durante o acto foram proferidos diferentes discursos mas com a maioria à dar ênfase ao aspecto político em detrimento ao carácter social da data como foi o caso do ministro da Função Pública, Admiro Nelson Belo, que anunciou, para este ano, o reajuste salarial ansiosamente esperado pelos funcionários públicos guineenses.

    Mas os mais fortes dentre os discursos proferidos naquele dia foram, francamente, os do presidente da Câmara Municipal de Bissau (CMB), Adriano Ferreira (Atchutchi) e do ex-presidente de Cabo Verde, Pedro Verona Pires, que nos seus dizeres prenunciavam a predisposição de JOMAV em “derrubar o governo”, segundo veio a anunciar o próprio presidente da ANP, Cipriano Cassamá dias depois perante os deputados e toda a nação guineense.

    Mas onde estão os homens do Estado? Pergunto, porque o presidente da ANP não demonstrou nenhuma noção do segredo de Estado, isto para um responsável político que pretende um dia vir assumir a dianteira deste país.

    Doutro modo, pergunto: porque é que Cipriano Cassamá disse publicamente no salão da Assembleia Nacional Popular que falou ao Presidente da República e que este lhe demonstrou a sua intenção em derrubar o governo se bem que foi uma conversa intrainstitucional sobre um assunto que devia ser tratado sob a capa de segredo de Estado?

    Bom, voltando aos discursos do 3 de Agosto, era como se o presidente da CMB soubesse que o seu discurso viria a provocar a reação do Presidente da República. Na verdade a química entre os discursos de Atchutchi e Pedro Pires e o temperamento de José Mário Vaz surtiu efeito indesejável para o país.

    “Temos que nos reconciliar com este povo porque temos estado a prestar maus serviços aos guineenses através das disputas políticas que não nos levam a lado nenhum se não nos satisfazermos à nós próprios”, disse Adriano Ferreira no seu discurso de 3 de Agosto sem mencionar o nome do responsável político ao qual se referia, numa altura em que todos marcaram presença menos o Presidente da República.

    Por sua vez o comandante Pedro Pires disse estar confiante de que com a nova liderança de Domingos Simões Pereira e o presidente da Assembleia Nacional Popular a Guiné-Bissau o país vai mudar. “Esta é uma nova geração que não está envolvida em muitas “sakalatas” que o presidente da CMB disse”, afirmou o comandante Pedro Pires adiantando que é uma oportunidade para o povo da Guiné-Bissau ter uma liderança jovem competente com formação e comprometida com o país, porque há duas coisas, uma é sermos comprometidos com a nossa própria pessoa, onde só os nossos assuntos de hoje nos interessam.

    Pedro Pires elogiou todos, o governo, a ANP e o povo, deixando de fora a Presidência da República que esteve representado por alguns dos seus conselheiros mas nem por isso foram mencionados. O mais evidente de tudo foi o fecho do discurso de Pedro Pires que foi conclusivo na sua afirmação de que o povo da Guiné-Bissau sempre respondeu corretamente nas urnas mas os seus eleitos é que nunca souberam corresponder com as expectativas.

  • O Movimento Nacional da Sociedade Civil para Democracia e Desenvolvimento (MNSCDD) exige ao Presidente da República, a exoneração do novo Primeiro-Ministro nomeado recentemente por sua própria iniciativa. No comunicado distribuído à imprensa, MNSCDD recomenda ao PR José Mário Vaz ouvir o PAIGC e outras formações políticas com assento parlamentar. Tendo mostrado surpreendido com a [...]

    Read more

    A Associação de Saneamento Básico, Protecção de Água e Ambiente (ASPA) da Região de Bafatá iniciou, ontem, o repovoamento do Parque Natural de Bomma em Bafatá com árvores de variedades locais. Os trabalhos desenvolvidos nos últimos dias devem-se ao mau tempo que assola aquela região, que derrubou várias árvores de grande porte. Por essa razão, a ASPA vai semear quatro tipos de [...]

    Read more

    Da Guiné portuguesa à Guiné-Bissau O RETRATO DE UM PAÍS A SERPEAR NO «MAR DE ESCOLHOS» E INCERTEZAS

    A Guiné-Bissau, Pátria de Cabral, de Homens valorosos e corajosos, está situada na costa ocidental da África. Presumo que o(a) leitor(a) já terá ouvido falar deste lindo país que nos últimos anos tem ocupado as primeiras páginas dos maiores jornais do mundo que, diariamente, editam milhares de exemplares e são consultados on-line por milhões de leitores. Passou nos telejornais e nas [...]

    Read more

    Guineenses residentes em Itália, nomeadamente, estudantes, enfrentam dificuldades devido a falta de passaportes.Até esta data as autoridades não cumpriram a promessa de regularizar essa situação. Eis o que um estudantes relatou a GN: « Estávamos aflitos com o problema de passaportes caducados, solicitamos a intervenção das autoridades competentes para a resolução do caso e o [...]

    Read more

    “Toka-Toka”: servindo o povo entre elogios dificuldades e depreciações

    TOKA-TOKA é o transporte urbano mais usado de Bissau, mais barato, mas também o mais agitado. Começa a circular às 06 horas e só pára entre às 21 e 22 horas, das periferias ao centro da cidade. Todos passam pelo maior centro comercial do país, o Mercado Municipal de Bandim, onde se vende de tudo para todos os gostos e necessidades, e, em função de qualquer situação financeira. [...]

    Read more

    Serviço comunitário MTN irá investir cerca de treze milhões de francos CFA em Faculdades de Medicina de Bissau e Bafatá

      A empresa de Telecomunicação MTN em parceria com Ministério de Saúde publica irão investirem, acerca de treze milhões de francos cfa para as faculdades de medicina de Bissau e de Bafata com salas de informática completa, no quadro da jornada 21 dias do serviço à comunidade. A revelação foi feita hoje pelo Diretor-geral desta empresa de telecomunicação Jabulane [...]

    Read more

    BCEAO e FMI organizam conferência regional sobre inclusão financeira

    Na abertura da reunião o director-executivo do BCEAO no país, João Aladji Mamadu Fadia, a partir da sede em Bissau, disse que a iniciativa visa a discussão entre os participantes, sobre o nível da taxa de bancarização na sub-região, considerada a mais baixa do mundo. “Queremos fazer de tudo para permitir as nossas populações o acesso as finanças”, afirmou. No entanto, João [...]

    Read more

    Para evitar pagamento criadores de gado resistem à vacinação de animais

    "Estamos a deparar com alguns entraves provocados pela resistência de algumas pessoas em vacinar os gados, alegando falta dinheiro; mas, pela injeção de cada animal cobramos um preço muito simbólico”. O esclarecimento é do vice-presidente da Associação dos Criadores de Gado, aquando do início da campanha de vacinação de gado hoje na cidade de Bafatá. Os trabalhos desenvolvidos [...]

    Read more

    ARMANDINHO SÁ COORDENADOR DA AMBFM À GN – “LUTAMOS PELO DIREITO À HABITAÇÃO”

    Depois de concluir o curso de engenharia civil em Cuba, em 2000, de regresso à Guiné-Bissau transitou por Lisboa onde tencionava passar uns tempos, mas acabou por ficar até hoje. Não exerce a sua profissão, mas está envolvido no ativismo social, da habitação e da imigração há mais de oito anos, em Portugal. Adquiriu conhecimento na área do empreendedorismo, passando a ensinar os [...]

    Read more

    Governo e SINDEPROF: Memorando de Entendimento põe fim à grave

    Segundo o referido Memorando, prevê-se a assinatura em conformidade com a lei, dos processos de efectivação e de reclassificação dos professores pela entidade competente, bem com a implementação imediata do Estatuto da Carreira Docente após a sua revisão e aprovação. No Memorando o Governo compromete-se a efectuar a devolução de horários à todos os professores aos quais lhes [...]

    Read more

    Veja mais artigos >>